sexta-feira, 31 de maio de 2013

AI TANTAS NOITES SEM SONO



AI TANTAS NOITES SEM SONO 


de
Maria Zélia Gomes


Ai tantas noites sem sono

“Jogada” ao abandono

No calor da noite escura 

Avança a madrugada

Buscando a alvorada

E eu continuo … insegura 


E nessas noites sem fim

Se a tristeza mora em mim

Magoando o coração 

As minha noites sem sono

Lembram “cãozinho sem dono” 

Morrendo … de solidão!
              08.06.2007

segunda-feira, 27 de maio de 2013

NO CREPÚSCULO DA VIDA


NO CREPÚSCULO DA VIDA

de 
Maria Zélia Gomes

No crepúsculo da vida
Estou vivendo 
Vendo o sol no ocaso
Adormecendo 
Uma estrela no céu
Pisca brilhante 
E neste mundo a vida
A acontecer
Traz certeza de ser
Outra mulher 
Morrendo para a vida 
A cada instante!

        05.04.2007

NAVEGA A CARAVELA


NAVEGA A CARAVELA

de
Maria Zélia Gomes


Vai bailando o coração
Por entre mares de amores
Entre nuvens de afeição
E uma braçada de flores

Rodopia em frenesim
Meu coração caravela
E as ondas são cetim
Bordado por uma estrela

Navega a caravela
Nesse oceano de amores
Sobre ondas de luar

Peço ao céu essa estrela …
Dos seus raios nascem flores
Que rodopiam no mar!
                17.08.2009


NAVEGANDO NOS SONHOS


NAVEGANDO NOS SONHOS

de 
Maria Zélia Gomes

Vou navegando nos sonhos
Dos horizontes risonhos
Do mar que nasceu em mim
Mergulho no oceano
Do meu sonho mais profano
Mas doce … qual querubim 

E no areal deserto
O sonho fica desperto
Esperando o forte vento
Vou navegando na areia
Sob a luz da lua cheia
No calor do sentimento!
                 07.03.2007

NESSAS ONDAS


NESSAS ONDAS

de
Maria Zélia Gomes


Nessas ondas 
Onde a dor
Vem aliada 
À saudade
Quebro as asas
Asas-fadas
Tristes … sós 
Abandonadas 
Sem rumo 
Sem felicidade 

Nessas ondas
Em que o luar
Se reflecte
Lá no mar
Nesse mar de
Calmas águas
Vem o amor
Pra deixar …
A saudade
A soluçar
E afogar …
Minhas mágoas!

               12.07.2005

METADE DE MIM É DIA



METADE DE MIM É DIA

de
Maria Zélia Gomes


Metade de mim é dia
A outra … noite cerrada
Sinto o fogo da magia
No cantar da melodia
Quando a noite é nada 

Mas o dia ao morrer
Leva o sol pra se esconder
Onde o mar a cor perdeu
Metade de mim é vida
A outra … vida esquecida
Perdida no azul do céu!
                                 05.10.2008

O QUE TU ÉS



O QUE  TU  ÉS

de
Maria Zélia Gomes

Tua imagem,
Qual miragem,
É a sombra
Que me ensombra,
Que me segue,
Me persegue,
Nesta luta 
Sem descanso !
És o rio
Tão bravio …
És a água
Em que me lanço …
És a mágoa
És a agonia,
Que tortura
Noite e dia …
És inferno …
És decepção,
Amargura
E humilhação …
És o pesadelo certo,
No deserto
Da Ilusão !!! 
                      
                             20.07.1994

O QUE É A POESIA

















O QUE É A POESIA

de
Maria Zélia Gomes


A poesia é amor
É carinho e tem magia
Tem palavras de candura
De mistura com a doçura
E sorriso de alegria 

A poesia é encanto
É cascata em rio aberto
É nuvem no firmamento
É brisa morna … é vento
Varrendo o vasto deserto

A poesia é arte
É onda de mar de espuma
É do amor o ciúme
Da flor, suave perfume
Que sobe ao ar e se esfuma

A poesia … sou eu 
Tu … o outro … todos nós
É palavra que Deus deu
Que desce à Terra do Céu
Que dá voz … à nossa voz!

                                        23.04.2004

sexta-feira, 24 de maio de 2013

NASCE SOLTA A POESIA


NASCE SOLTA A POESIA

de
Maria Zélia Gomes


Vou p'la praia passeando
Com as ondas me beijando
Numa paixão desmedida
E a água morre na areia
Sob o sol que a permeia
Com os seus raios de vida

A meus pés, a salsa água
Afasta a triste mágoa
Da minha vida sombria 
Vêm ondas de mansinho
Dar-me beijos com carinho
E … como que por magia …
Nasce solta … a Poesia!
                          21.01.2007

sábado, 18 de maio de 2013

TEU AMOR AUSENTE



TEU AMOR AUSENTE

de
Maria Zélia Gomes

Vou cantando
Entoando
Hinos de amor
Sedução
Vou vivendo
Vou tentando
Que este
Meu canto
Brando
Não seja
Divagação
Vou amando
Vou querendo
E na vida vou
Sentindo
Desejos de
Amor ardente
Vou sonhando
Delirando
Vivendo sempre
Carpindo
O teu amor
Tão ausente!

07.07.2006

TENHO SAUDADES DO MAR



TENHO SAUDADES DO MAR 

de
Maria Zélia Gomes

Tenho saudades do mar
Das ondas a marulhar
Do odor da maresia
Tenho saudades da areia
Brilhando com a lua cheia
Enchendo o ar de magia

Tenho saudades dos dias
Em que nascem Poesias
Ali mesmo à beira mar
Oh Bom Deus que bom seria
Toda eu … ser Poesia
Para voltar … a sonhar!

10.07.2008


TENHO A SAUDADE A BATER



TENHO A SAUDADE A BATER
  de
Maria Zélia Gomes

Tenho a saudade a bater
À porta do coração …
Acho que não vou querer
Abrir a porta e sofrer …
… Isto é provocação!

Veio com pezinhos de lã
Chegou logo de manhã
À espera para entrar …
Ficou o coração alerta …
Tomou atitude certa …
Mandou-a para parte incerta …
“Saudade … vai passear”!!!
14.09.2006

O DESABROCHAR DA FLOR



O DESABROCHAR DA FLOR
de
Maria Zélia Gomes

Na manhã de esplendor
Desabrochou uma flor
Com seu odor penetrante 
Era uma flor de carinho
Que fez nascer de mansinho
Terna paixão … anelante 

Suas pétalas viçosas
Deixaram cair, teimosas
Gotas de orvalho tristonho 
Quando o sol se levantou
A bela flor se encantou
E a paixão … virou sonho!
20.12.2007

O AMOR MAIS ANTIGO



O AMOR MAIS ANTIGO …
de
Maria Zélia Gomes

Eu fui na tua vida
O ombro amigo …
Só fui o braço
P’ra te proteger …
Fui do carinho …
O amor … do
Mais antigo …
Mas hoje e agora
Eu só consigo …
Olhar-te como
Se fosse castigo …
Saudosa desse
Tempo … de
Te querer!
14.02.2007

NUVENS NO CÉU



NUVENS NO CÉU

de
Maria Zélia Gomes

Correm as nuvens no céu
Que o vento vai soprando
Na noite de negro véu
A neblina, como um véu
Vai a tristeza aplacando
As nuvens vão dispersando
O trovão vai ribombando
Soa louca a tempestade
Chora a noite a solidão
E no céu, a escuridão
Traz saudades da saudade!

16.10.2006

quinta-feira, 16 de maio de 2013

VOZES DO MAR




VOZES DO MAR

de
Maria Zélia Gomes


Nas vozes do fero mar
Há gritos na escuridão
Vão suas águas sulcar
Os barcos que vão pescar
Penas, ódios, solidão

Silêncio no vozear
Lá dentro em alto mar
Onde a tormenta impera
Na madrugada despida
Há silêncio em triste vida
Que na vida, ainda espera!
                  17.11.2010 

UM CORAÇÃO COMO OFERTA




 UM CORAÇÃO COMO OFERTA

              de
  Maria Zélia Gomes

Um coração como oferta
Até a alma desperta
E o amor salta no peito
A vida que nos dá Deus
Vem vindo lá pelos céus
Desse Ser Bom e Perfeito

É o coração ... é o amor
Que é dado com fervor
E anima a vida inteira
É amizade e sentimento
Que até o próprio vento
Para o trazer, se aligeira!
                                    09.09.2011  

UM SONINHO DESCANSADO



UM SONINHO DESCANSADO

                  de
    Maria Zélia Gomes


Um soninho descansado
Espero esta noite ter
Vou dormir, deitar de lado
E sonhar que é bom viver

Vai ser uma noite doce
Estrelas brilham no céu
E a tua amizade trouxe
Carinho que enterneceu!

Boa noite nos dê Deus
Que seja uma noite santa
Que as estrelas nos céus
Levem destes olhos meus
Os sons presos da garganta!
                                 29.05.2012

VESTIDO FLORIDO



   VESTIDO FLORIDO

                 de
   Maria Zélia Gomes


Vestidinho tão florido
Bem usado, bem vestido
Em corpo assaz perfeito
É bonito assim  florido
Mas que belo esse tecido
Usado assim com tal jeito

Menina que vais passando
Nesse teu jeito ondulando
Mostrando ar tão airoso
Vai mostrando o vestido
Tão belo, assim florido
Nesse corpinho jeitoso!
                             03.05.2013

VEM DAÍ JOGAR À BOLA



VEM DAÍ JOGAR À BOLA

                de
   Maria Zélia Gomes


Vem daí jogar à bola
Não penses que fico tola
Se ficar despenteada
Que importa se acontecer
Se a postura eu perder
Aos outros não ligo nada

Gosto de rir e brincar
Mesmo a idade a passar
Não me deixa "esmorecer"
Vou jogar até cansar
Só depois vou descansar
Os outros ficam a ver
Que a inveja "faz doer"!
                                 19.07.2012

quarta-feira, 15 de maio de 2013

ESTRELA CADENTE PEREGRINA



ESTRELA CADENTE PEREGRINA

de 
Maria Zélia Gomes


Deitada aqui no meu leito
Com o sonho no meu peito
Espero o amanhecer
Espreito pela janela
E lá no céu, uma estrela
Voa até desaparecer

É uma estrela cadente
Que, inconscientemente
Eu mantive na retina
Aguardo a alvorada
Já dorme a madrugada
Como a estrela peregrina!
                            16.06.2007

DE ONDE VENS



DE ONDE VENS

de
Maria Zélia Gomes

De onde vens tu meu mar
Que trouxeste o luar
E a luz do sol cintilante 
Vens por detrás do horizonte
E odoras aqui defronte
O meu mundo … rutilante

E tu rio de onde vieste
Que águas frias trouxeste
Terras secas tu banhaste
Desaguaste no mar
Lá … foste depositar …
O luar que ... adoraste!
                 11.11.2006

DÁ-ME A VIDA SEDUÇÃO



DÁ-ME A VIDA SEDUÇÃO

de
Maria Zélia Gomes


Sinto ternura e carinho
Quando… apesar do caminho
Vou passando com cansaço
Entre pedras e escolhos
Eu sinto que os meus olhos
Têm no Céu … seu espaço

Sinto dor em teu abraço
E é ... no calor do regaço
Que desponta uma afeição
Vou seguindo meu caminho
Entre ternura e carinho
Dá-me a vida … sedução!
                            03.07.2007

terça-feira, 14 de maio de 2013

HAJA FESTA



       HAJA FESTA

                 de
   Maria Zélia Gomes


É festa é festa, delícia
E aqui não há malícia
Tudo brinca, podem crer
Vamos brincar e dançar
Que é bom poder sonhar
Melhor é, saber viver!

Vivamos a vida em festa
Porque o tempo que me resta
Já tem os dias contados
Haja paz e alegria
Viva a minha poesia ...
Os anos estão passados!
                                            17.11.2011

GOSTO DE SER ASSIM




   GOSTO DE SER ASSIM

                   de
     Maria Zélia Gomes


Cabelo não é vermelho
Não gosto de olhar no espelho
E vê-lo a refulgir
Gosto de o ver mais real
De um castanho especial
O vermelho é a "fingir"!

Sou simples no meu trajar
E só gosto de mostrar
O que aparento ser 
Sou real e verdadeira
Gosto até de brincadeira
Amo ser assim ... mulher!
                         11.03.2013

FAZ UMA DOBRA NO MAR



FAZ UMA DOBRA NO MAR

de
Maria Zélia Gomes


Faz uma dobra no mar
Espera a maré voltar
Trazendo nuvens de espuma
E se o mar reclamar
Dos salpicos de luar
A tua culpa é ... nenhuma

O sol quando aparecer
Se a lua inda estiver
No céu com o seu luar
A onda que então surgir
Para o luar não fugir ...
Faz uma dobra no mar!
                                      07.04.2011

EU HOJE VOU COZINHAR




EU HOJE VOU COZINHAR

                   de
     Maria Zélia Gomes


Hoje irei cozinhar
Não me está a agradar
Mas vou, embora sem querer
Não sei muito bem que faça
Já tenho o rolo da massa
Digam lá que hei-de fazer

Uns rissóis? umas empadas?
É melhor "fazer" saladas
Sempre é mais salutar
A seguir, quem vai querer
Passear pra "desmoer"?
Quem se quer candidatar?
                            14.05.2013

domingo, 5 de maio de 2013

MAR ALTO




MAR ALTO

de
Maria Zélia Gomes


Navega
O barquinho
Na crista
Da onda …
Labuta
O homem
E o mar
Já se alonga!
Desponta
Lá longe
A noite
“Distante” …
O vento
Já sopra
Com grito
Ululante!
As nuvens
Tão gordas
Já correm
No Céu …
A noite
Medonha,
Sobre nós
Desceu!
Com medo
A Lua
Já se
Escondeu …
Fugiram
As estrelas
Na noite
De breu!
E lá
No Mar Alto
Perdido 
No Mundo,
No meio
Das ondas
Que o vento
Soprou …
Navega
O barquito,
Que o mar,
Fustigou …
Embalando
O homem
Que na vida
Lutou …
Perdido
No sonho,
Que o Mundo
Gorou …!
           
     01.05.1995

MAIO - MÊS DA FLOR



MAIO - MÊS DA FLOR

de
Maria Zélia Gomes


Maio é o mês da flor
Maio é o mês da Mãe
Mãe - Amor …
Mãe - flor …  
Mãe - coração
Mãe da suprema paixão
Mãe flor da Esperança
Que trazes no ventre
A flor …
Fruto do acto de amor
De que nasce uma 
Criança!
                          20.07.2006

MÃE



MÃE

de
Maria Zélia Gomes


Esta palavra singela
Tão pequena, mas tão bela …
Que nos enche de alegria!
Que invocamos dia a dia,
Que nos ensina a amar,
A viver e a lutar! …
Que nos oferece o abraço,
Quando aperta o “cansaço”
E estamos a soçobrar …
Que nos estende a mão,
Feita toda coração,
P’ra que possamos andar,
Sem perigo de tropeçar… !
Essa és tu, oh Mulher …
Que aprendeste a sofrer,
Que pariste com amor
Os frutos de tanta dor!
Do Amor que ensinaste …
Da Dor que aliviaste …
Do Carinho repartido …
Pelos Filhos e Marido!
Eu te agradeço por tudo
Do Bem que deste ao Mundo!
Pela força do teu Querer
Eu te saúdo também! …
Porque, p’ra além de mulher …
Eu aprendi a ser MÃE!!!

Maio/2004                        

DIA DA MÃE



DIA DA MÃE 


de
Maria Zélia Gomes

Da costela do homem Deus tirou
Outra para fazer um novo ser …
Com Suas doces mãos Ele modelou
Um ser esplendoroso então ficou
A quem Deus denominou, Mãe …Mulher!

5/MAIO/2013

DIA DA MÃE



DIA DA MÃE 

de
Maria Zélia Gomes


Não sou apenas Mulher …
Sou esposa, companheira …
Sou a confidente, a amiga …
Sou tudo o que Deus quer!

Não sou apenas Mulher …
Não sou escrava ou serviçal …
Eu não sou uma qualquer …
Eu sou ser universal …

Serei fiel companheira …
Serei amiga também …
Não sou apenas Mulher …
Serei tudo o que Deus quer …
Acima de tudo … MÃE!

25.02.2006    

sexta-feira, 3 de maio de 2013

TENHO SAUDADES DO MAR




TENHO SAUDADES DO MAR

Tenho saudades do mar
Da luz branca do luar
Em noites de lua cheia
Quero sentir o abraço
Desse braço em meu regaço
Quando deitada na areia

Vou chegar ao mar azul
Que se estende para sul
Em ondas encapeladas
Desse mar onde há coral
Meu pranto cai no areal
E a água sabendo a sal
Traz-me as saudades …
Molhadas!
                      Agosto/2000